quinta-feira, 29 de maio de 2014

5 táticas para se diferenciar no Facebook

Fonte: Administradores.com

Link: http://www.administradores.com.br/noticias/tecnologia/5-taticas-para-se-diferenciar-no-facebook/88369/

Veja as técnicas simples, mas eficazes para incrementar a sua página


"É necessário ter planejamento e usar técnicas de diferenciação para atrair fãs e clientes em potencial"
Mesmo sendo uma das plataformas de mídia social mais fáceis para serem usadas, a fanpage de marca no Facebook não caminha sozinha. É necessário ter planejamento e usar técnicas de diferenciação para atrair fãs e clientes em potencial. Confira alguns pontos que tornam uma simples página corporativa em uma essencial ferramenta de promoção.
1. Definição de público
Alguns acreditam que basta criar uma página e postar mensagens que aparecerão pessoas para curtir o conteúdo e tornar a marca popular no Facebook. Mas isso não acontece caso se nao forem aplicadas táticas de alcance e definição do público com base no sexo, faixa etária, região e outras as informações relevantes.
2. Conteúdo
O Facebook é muito dinâmico, por isso o conteúdo postado deve ser interessante. Os usuários recebem mensagens diferentes todos os dias, então para se destacar no curto espaço que é oferecido é preciso investir em postagens relevantes para o alvo, previamente determinado.
3. Imagens cativantes
Postar fotos nos moldes de outras marcas e usuários não traz resultados muito satisfatórios pois seu conteúdo será considerado apenas mais um. A atenção de quem utiliza o Facebook é muito ágil, então se sua marca insere uma imagem sem grande apelo, ela pode ser ignorada. Investir em produção de imagens impactantes e diferenciadas, mesmo que de forma modesta, pode fazer toda a diferença.
4. Aplicativos para Facebook
Os aplicativos de marca criados na plataforma do Facebook ou que utilizam a rede social para postar atualizações e novos conteúdos já são usados por empresas de todos os portes. O ideal é unir todas os pontos fortes que o Facebook oferece – interação, conteúdo e imagens – em um mesmo app, personalizado pela sua empresa.
5. Interação constante
Disponibilizar uma equipe de monitoramento garante resultados na relação entre cliente e marca. Se as pessoas estão querendo promover contato com sua empresa para sanar dúvidas, fazer elogios ou críticos sobre produtos e serviços, é necessário que haja uma resposta no menor tempo possível. Possibilitar essa interação diferencia seu negócio de outros que não estão tão preocupados com clientes e fãs.

quarta-feira, 28 de maio de 2014

9 dicas poderosas para otimizar o seu marketing pessoal

Fonte: Administradores.com

Link: http://www.administradores.com.br/artigos/cotidiano/9-dicas-poderosas-para-otimizar-o-seu-marketing-pessoal/77706/

Marketing pessoal nada mais é do que a imagem que uma pessoa quer passar de si mesma. Assim, que possamos ser belos aos olhos dos outros, fazendo com que estes nos vejam de maneira positiva e motivadora.



Nunca transmitimos para as outras pessoas o reflexo que vemos em nosso espelho pessoal, pois nossos semelhantes não nos visualizam sob a mesma ótica nossa. Em outros termos, o fato de você se achar engraçado, por exemplo, não necessariamente o torna assim diante dos outros, tendo em conta que cada pessoa possui sua forma de interpretar o mundo. Logo, sábio é aquele que observa as peças se movendo a sua volta e cria estratégias inteligentes para se destacar e se fortalecer socialmente, não dando margem ao erro e as atitudes negativas.

De fato, não podemos deixar de considerar a dificuldade imensa que é a de conviver com os nossos semelhantes, porquanto essa variável faz com que sejamos por inúmeras vezes: injustiçados, caluniados e desrespeitados. Assim, os relacionamentos são um grande desafio para as nossas vidas e uma singular oportunidade de crescimento, pois iremos desenvolver atributos como: a paciência, a resiliência e, principalmente, o perdão.

Esse fator é tão importante que todos os homens bem sucedidos que conheço são, indubitavelmente, príncipes da competência interpessoal, de sorte que muitos deles são analfabetos funcionais, contudo são pessoas carismáticas, bem humoradas e totalmente descontraídas. Deste modo, eles herdam um sucesso natural por conta de ostentarem esse tipo de comportamento. Sob uma outra perspectiva o que quero dizer é o seguinte: quem se relaciona harmonicamente com os outros possui muito mais vantagens na vida do que quem goza de títulos ou até mesmo de um intelecto privilegiado.
Muitos amigos externam para mim os seus esforços (em vão) em tentar dominar essa questão, porém o que busco fazê-los compreender é que é impossível obter resultados rápidos em um curto espaço de tempo. Daí a importância da organização, da disciplina e também do otimismo.
Dando continuidade ao raciocínio explanado nos parágrafos acima e conhecendo o desejo de muitas pessoas em adquirir tal competência, elaborei 9 dicas para otimizarmos nosso marketing pessoal. Confira:
1 – Tenha entusiasmo: existe uma enorme diferença entre um profissional comum e um acima da média. O primeiro apenas cumpre as tarefas delegadas, sem nenhum tipo de surpresa. Já o segundo vai muito além da excelência, entregando muito mais do que suas obrigações e transformando o seu trabalho em uma esfera de qualidade total. Em outras palavras, ele é visto na organização como alguém que produz mais do que o necessário, porquanto é diferenciado e procura se dedicar ao máximo em prol de resultados mais expressivos.
2 – Tenha um olhar receptivo: os olhos falam muito sobre nós, pois eles transmitem nosso estado de espírito. Desta forma, tenha sempre consigo os olhos da esperança, fazendo com que as pessoas se sintam leves ao seu lado. Vale mencionar que as pessoas que amam e praticam a verdade sempre olham diretamente nos olhos das outras, não dando margem a desconfiança e a possíveis dúvidas que possam vir a existir.
3 – Dê atenção às pessoas: valorizar o que as pessoas tem a dizer é uma das melhores maneiras de se adquirir credibilidade, de modo que a outra parte se sinta prestigiada e por ilação, possa se sentir importante do seu lado. Sem dúvidas, um homem que adquiriu a capacidade de ouvir o próximo é alguém que possui empatia e total desejo de ajudar, fazendo da servidão um dos principais pilares de sua personalidade.
4 – Seja bem humorado: o bom humor é o maior de todos os atributos e tem o poder de transformar tabuleiros negativos em ambientes saudáveis e regozijantes. Olhe ao seu redor e note que as pessoas mais homenageadas e queridas são exatamente aquelas que valorizam a alegria e o pensamento positivo. Destarte, que possamos ser semeadores de sorrisos, criando laços de felicidade para todos aqueles que estão ao nosso redor.
5 – Procure ter uma postura firme: algumas pessoas parecem ser “vassouras envergadas”, caminhando por aí como se fossem seres desalmados e entristecidos com a vida, ou seja, elas passam uma imagem de preguiça, desânimo e total descontentamento com sua existência. Portanto, que possamos ser a antítese dessas criaturas, fazendo da empolgação e da imponência os dois princípios absolutos a serem mostrados em nossa postura diante de nossos semelhantes.
6 – Seja congruente com sua imagem: a sua imagem realmente reflete quem você é, ou você é um propagador de fatos que não correspondem à realidade? Digo isso porque vejo inúmeras pessoas passando falsas veras em busca de obterem vantagens e isso é um ato inescrupuloso e inaceitavelmente medíocre. Sendo assim, seja natural, verdadeiro e deixe que as pessoas gostem de você do jeito que você é, evitando cenários hipócritas e ilusórios.
7 – Seja um visionário: em uma determinada ocasião pude contemplar a eficiência de um companheiro de trabalho que sabia como ninguém como encantar pessoas. Foi mais ou menos assim: uma das líderes da organização solicitou que fizéssemos um relatório de algumas de nossas atividades, pois ela precisava dessas informações para fazer uma apresentação oral para a diretoria da empresa. Destarte, ela exteriorizou para nós quais idéias permeavam sua mente e se poderíamos complementá-las.
Durante o curso do diálogo ela nos contou um fato interessante: ela tinha dificuldades de trabalhar com o Power Point, tendo em vista que não tinha domínio pleno da ferramenta e isso estava lhe deixando insegura, mesmo tendo uma bagagem sólida do conteúdo a ser apresentado.
Desta maneira, meu companheiro de trabalho havia apenas sido solicitado para executar o relatório (juntamente comigo) e para auxiliá-la em suas idéias, todavia ele decidiu ir além de suas responsabilidades, propondo que ambos montassem os slides conjuntamente e também que os apresentassem a diretoria da empresa.
Assim, ele diminuiu o peso da responsabilidade que estava nas costas da recém contratada ao mesmo tempo em que deu uma aula de pró-atividade e trabalho em equipe, tornando um ambiente frágil em uma sinergia absoluta e uma conseqüente eficiência organizacional.
Obviamente, a apresentação foi um sucesso e todos ficaram empolgados e estarrecidos com a motivação que nosso bravo garoto havia demonstrado naquela ocasião, o que elevou o patamar do mesmo e ocasionou em uma promoção para ele no cargo de supervisor á exatos seis meses depois.
8 – Tenha uma insígnia profissional: sua vestimenta, sua aparência física, sua postura diante das pessoas, sua maneira de se comunicar (principalmente, o vocabulário usado), seu cartão de visita, sua acessibilidade e disponibilidade para atender os outros, seu nível cultural, sua presença em eventos importantes, sua participação em atividades da comunidade, são todas atmosferas que precisam ser usadas de maneira estratégica. Deste modo, você deve sempre manter uma imagem sólida, fazendo com que as pessoas vejam o seu engajamento diante dos acontecimentos existentes.
Vale lembrar que tudo é questão de bom senso, ou seja, você não será formal o tempo todo e tampouco se tornará um ser que existe apenas para o trabalho em si, pelo contrário, é fundamental ser descontraído e irreverente em algumas situações, fazendo as pessoas enxergarem o seu lado “irresponsável” também.
Portanto, o segredo é usar o equilíbrio, mantendo os processos em um estado de equacionamento.
9 – Se reinvente constantemente: as pessoas adoram novidades e não raramente sentem-se empolgadas com idéias criativas e surpreendentes. Então, se alguém é repetitivo e monótono, a reação tende a ser contrária. Isto posto, seja uma pessoa transformadora e não tenha medo da mudança, pois assim procedendo, você será sempre passível de elogios e receptividade por parte dos outros.
Se comportar de forma inteligente diante das pessoas nessa era em que vivemos é um dos segredos para otimizarmos nossas competências e consequentemente lograrmos êxito perante o mercado. Sem dúvidas, astutos são todos aqueles que se preocupam em estabelecer relacionamentos saudáveis com seus pares, fazendo deste mundo uma aura de união e total similaridade entre todos os seres aqui presentes.

terça-feira, 27 de maio de 2014

8 dicas para aumentar a lembrança do negócio na mente dos clientes

Fonte: Bob Software
Link: http://bobsoftware.com.br/dicas-aumentar-lembranca-negocio-mente-clientes/
norte-negocio-missao
Começar um negócio implica em traçar um norte para onde você quer chegar, certo? Isso tem a ver com definir objetivos e delinear a missão da sua empresa, antevendo, assim, os esforços que serão necessários para alcançar aquele tão sonhado horizonte.
Nessa jornada você deseja, naturalmente, que sua marca se torne conhecida, atravessando oceanos e conquistando mais e mais clientes. Para isso, entretanto, é necessário que ela seja forte, relevante e esteja sempre presente na mente dos consumidores. Ou seja, sua marca tem de ser lembrada!
É exatamente para esse ponto que quero chamar sua atenção hoje. Muitos empreendedores, infelizmente, já perderam o rumo de seu negócio, se aventurando por caminhos sem destino e sem métodos. Nesse caso, você há de concordar comigo, fica difícil exigir que alguém se lembre de sua marca quando até você já esqueceu da verdadeira missão da sua empresa.
Isso significa que a Coca Cola, a Apple e a Nike, por exemplo, não possuem forte presença na mente dos consumidores globais por acaso. Elas contam com estilo próprio, uma promessa básica forte e objetivos bem definidos. Sua identidade é consistente e seu discurso segue alinhado com todo o universo de valores construído ao longo do tempo.
Então meu amigo, minha amiga, eu sugiro que você pare um instante e análise os passos tomados até aqui. Olhando para as grandes companhias é possível perceber como a valorização da marca tem um papel decisivo para o crescimento e o sucesso de uma empresa. Tenha certeza de que a sua também pode chegar lá!
Bom, então para que seu negócio seja lembrado pelos clientes, a primeira de todas as providências é estruturar bem sua missão, tendo clareza de seus objetivos. Depois, há uma série de quesitos a serem preenchidos para auxiliar nesse sentido. Vem comigo que eu mostro pra você.
1. Identidade visual: Logotipo, papelaria, cartão de visita, fachada, apresentações corporativas e todos os outros elementos visuais da sua empresa devem conversar entre si, marcando uma identidade única e um discurso coerente – use e abuse da criatividade! Cores, formas e símbolos específicos usados da maneira certa, aos poucos, começarão a remeter à imagem da sua marca, reforçando sua presença. Essa é uma questão de suma importância que vai permear toda a sua comunicação e, por isso, deve estar perfeitamente alinhada.
2. Público definido: Seu negócio é voltado para solucionar as necessidades de quem? Não venha me dizer “de todo mundo” porque isso não vale. Além do mais, nem todos os seres humanos carecem ou anseiam pelas mesmas coisas. Sendo assim, a definição do seu público-alvo deve ser específica, focada sobre uma determinada parcela da população. Entenda que não é possível conhecer a totalidade dos indivíduos da cidade, do país, muito menos do mundo, mas uma seleta amostra deles sim. Tendo isso bem claro se torna possível então levantar recursos e desenvolver estratégias para que seu negócio seja lembrado dentro de um quadro limitado de situações.
3. Personalidade: A maneira como sua marca se comunica faz toda diferença para que ela ganhe visibilidade e fique na cabeça dos clientes. É preciso ser original, mas sem se perder da identidade base da empresa. Desse modo, antes de definir um estilo para sua comunicação, defina um estilo próprio para sua empresa que seja justificável dentro do seu objetivo maior.
4. Promessa básica: O que seu negócio se propõe a resolver? Como ele busca atender ao público-alvo? As pessoas só irão se lembrar de promessas que lhes sejam relevantes e que lhes pareçam claras. Logo, procure ser objetivo e prometa algo que realmente atraia o interesse – e, claro, que você cumprir.
5. Versatilidade: Seu logotipo e sua marca como um todo devem se comportar bem em diferentes meios e formatos, sem perder a identidade. Sua essência deve ser “navegável” nas mais diversas mídias, sendo capaz de transmitir a mesma mensagem de maneira complementar e impactante.
6. Simplicidade: Como foi dito, as pessoas não se lembrarão de uma promessa dúbia ou rebuscada. Seja simples e direto! Isso vale também para a identidade visual, para a personalidade da marca e todos os outros pontos de contato. Nesse sentido, opte também por nomes curtos, que podem ser memorizados com mais facilidade, ok?
7. Independência do dono: É comum que as pequenas empresas estejam intimamente ligadas à imagem do dono, o que pode ser interessante no início, quando se busca emprestar a ela a credibilidade do mesmo. No entanto, em longo prazo, isso acaba virando uma corda no pescoço. O seu negócio deve ser preparado para crescer e para tanto é fundamental que a marca tenha autonomia. Se ficar presa à figura de alguém ela nunca criarávida própria e, consequentemente, não se tornará relevante na mente das pessoas. O ideal é que desde o começo você estruture sua empresa para ir mais longe que sua própria e limitada reputação.
8. Gestão constante: Para que seu negócio se mantenha na cabeça dos clientes é fundamental realizar ações contínuas que atualizem sua presença e não deixem sua mensagem esfriar. Paralelamente, é necessário verificar se a estratégia utilizada tem dado certo, buscando analisar qual é a atual lembrança da marca e quais as soluções mais adequadas para otimizá-la.
Só para complementar, as pessoas se lembrarão mais do seu negócio à medida que ele proporcionar experiências realmente envolventes. Vá além de vender produtos ou serviços, se relacione com seus clientes e participe da vida deles de modo prestativo. Capriche!

segunda-feira, 26 de maio de 2014

10 lições do pôquer para o mundo dos negócios

Fonte: UOL
Link: http://economia.uol.com.br/empreendedorismo/album/2014/05/23/10-licoes-do-poquer-para-o-mundo-dos-negocios.htm#fotoNav=11

Nos negócios e no pôquer, avaliar os riscos e ter bom desempenho sob pressão são características essenciais de vencedores; veja abaixo dez lições do jogo listadas pelo professor da Unicamp Cristiano Torezzan e pelo jogador de pôquer e empresário Leo Bello.


SAIBA AVALIAR RISCOS: o pôquer é um jogo de informações incompletas: não é possível saber as cartas dos adversários, as cartas que virão e a reação dos outros envolvidos; assim, a habilidade de avaliar os riscos e os retornos envolvidos torna-se fundamental; isso exige treino, disposição para pensar, fazer cálculos e conhecer pessoas.


CONCENTRE-SE NOS RESULTADOS DE LONGO PRAZO: no pôquer, o resultado no longo prazo é o que vale, a única pergunta de curto prazo importante é: "tomei a decisão correta?"; é preciso tomar decisões que trarão bons resultados no longo prazo e não se abalar com os efeitos de resultados momentâneos.


FIXE METAS, PLANEJE E TRABALHE: o planejamento é o principal caminho para alcançar objetivos a longo prazo; não se pode gastar tempo revendo metas de curto prazo, o importante é traçar um plano para atingir as metas mais longas e segui-lo


TENHA DISCIPLINA FINANCEIRA: jogadores de pôquer bem-sucedidos escolhem os jogos de acordo com o capital de que dispõem, e não em função dos prêmios que os jogos oferecem; nos negócios, um bom planejamento financeiro começa com hábitos como manter uma planilha de gastos atualizada.


SAIBA TRABALHAR SOB PRESSÃO: no pôquer, é preciso manter um bom desempenho mesmo quando pressionado por adversários com melhores cartas; nos negócios, o empresário deve aprender a trabalhar sob a pressão de prazos, dos clientes e dos fornecedores.


ADMINISTRE PERDAS E GANHOS: um grande ganho ou uma grande perda momentânea podem desestabilizar o jogador; nestes momentos, é importante rever se as estratégias e os planos estão corretos e não valorizar demais o resultado de curto prazo.


PENSE EM ALTERNATIVAS PARA A SOLUÇÃO DE PROBLEMAS: bons jogadores se perguntam o que poderiam ter feito diferente ao final de cada rodada; esse exercício treina o cérebro a pensar em alternativas para resolver problemas.


SEJA PROATIVO: o que define o vencedor não são as cartas que ele recebeu, é a atitude que ele terá após recebê-las; o jogador e o empresário devem estar atentos a cada oportunidade e saber agir quando a chance aparece.


CONTROLE SUA LINGUAGEM CORPORAL: controle emocional é uma das principais habilidades exigidas para se vencer no jogo de pôquer, é necessário disciplina para manter o foco e controlar as informações que serão passadas aos outros.


PREOCUPE-SE COM O QUE ESPERAM DE VOCÊ E SURPREENDA: tentar prever o que o adversário acha que o jogador tem é importante para poder surpreendê-lo; no mundo dos negócios, a surpresa positiva causada em uma reunião pode definir um acordo.

sexta-feira, 23 de maio de 2014

5 dicas para gestores ouvirem melhor o que suas equipes têm a dizer

Fonte: Administradores.com
Link: http://www.administradores.com.br/noticias/carreira/5-dicas-para-gestores-ouvirem-melhor-o-que-suas-equipes-tem-a-dizer/87908/
Colaboradores sentem falta da atenção da chefia e o problema pode estar na capacidade de empatia e na qualidade da escuta, mais do que na quantidade de horas dedicadas às equipes. Isso é o que afirma Eva Hirsch Pontes, coach executiva responsável pelo estudo. Em parceria com a Cristina Panella Planejamento e Pesquisa e a agência LeadPix, o levantamento foi realizado em janeiro de 2014 com 1.200 profissionais, gestores e subordinados, que divergem quando o assunto é a atenção dedicada pelos chefes a suas equipes.
Segundo a coach executiva, um gestor que desenvolve a capacidade de escuta empática ajuda a construir, de forma mútua, a confiança e o respeito, abrindo espaço até mesmo para expressar emoções, sentimentos e encorajar a resolução de problemas. A atitude tem ainda forte impacto no desempenho da equipe. Dados do levantamento revelam que se o gestor disponibilizasse mais atenção, 43% dos subordinados se sentiriam mais valorizados, 40% que ficariam mais motivados e 35% se sentiriam mais confiantes.
Confira 5 dicas da especialista para desenvolver a escuta empática:

1 - Mostre que está compreendendo o que está sendo ouvido

Demonstre que você entendeu perfeitamente o que os outros estão sentindo, e que reconhece esses sentimentos. Frases mencionando o sentimento percebido, e que abram espaço para o feedback, como “Você parece animado (feliz, chateado...) em relação a esta situação; e eu gostaria de ouvir mais sobre a sua perspectiva” costumam ser bastante eficazes.
"Não estamos sugerindo que os chefes achem a 25ª. hora do dia para mais uma tarefa em sua rotina já atribulada, e sim que dediquem mais cuidado à qualidade das interações que já têm com seus subordinados. É importante que gestores percebam que foco em resultados e foco em pessoas andam de mãos dadas", diz Eva.

2 - Assegure que está se lembrando do que está ouvindo

Um dos principais problemas achados na pesquisa, foi em relação à qualidade da conversa, e não sua duração. Embora 41% dos gestores participantes afirmem que dedicam muita atenção aos funcionários, apenas 9% dos subordinados consideram que recebem o mesmo nível de atenção dos supervisores no ambiente de trabalho. As justificativas variam: para 15% dos colaboradores, o gestor não tem paciência; 13% consideram o supervisor ausente; 10% acham que o gestor é muito ocupado; 9% apontam que o chefe não se importa com o funcionário; 8% atribuem a pouca atenção que recebem à falta de preparo e experiência da chefia; e 6% culpam o tamanho da equipe.
Assegurar aos demais que você está se lembrando do que dizem é fundamental para um atendimento de qualidade. Resumir em tópicos os pontos de acordo e desacordo, as principais mensagens da conversa e algumas sugestões para responder às demandas discutidas pode ser um bom caminho.

3 - Pense bem na hora de dar a resposta

Para garantir que os outros entendam que a verdadeira escuta ocorreu, a resposta precisa ser apropriada. Para isso, o follow-up da conversa é um passo importante. Essa garantia pode vir por meio da incorporação de feedback e da realização de mudanças, colocando em prática promessas feitas em reuniões, ou, se não for possível, explicar por que foi tomada outra decisão.
"A escuta empática está baseada em três pilares: reconhecimento, processamento e resposta. Um bom ouvinte se coloca no lugar do outro, processa toda a mensagem, identifica e reúne pontos importantes da conversa, assim como responde ao que lhe foi dito por meio de ações concretas", explica a especialista.

4 - Questione o que está sendo dito em busca de mais informações

Os resultados da pesquisa demonstram que o sentimento de não ser escutado, seja dentro ou fora do ambiente de trabalho é algo muito comum. Quando questionados sobre a atenção de amigos ou colegas quando falavam sobre seus próprios problemas, apenas 34% dos entrevistados afirmaram que se sentiam ouvidos, ao passo que 63% acreditavam sempre dar atenção aos seus pares quando solicitados da mesma forma.
Questionar de maneira aprofundada e buscar esclarecer ao máximo o assunto discutido por meio da reformulação a partir do que compreendeu do foi dito pelo outro mostra engajamento na conversa.

5 - Fique de olho no que seu corpo está dizendo

"Atentar para o tom de voz, expressões corporais e sentimentos por trás de uma fala fazem parte das atitudes necessárias para que a experiência seja claramente importante para os dois, abrindo espaço para uma nova interação entre chefia e subordinados", diz Eva.
A linguagem não verbal também é muito importante. Por isso, atenção às expressões faciais, contato visual e linguagem corporal. Respostas eficazes podem incluir acenos de cabeça, e o uso de frases de reconhecimento, como "Esse é um ótimo ponto!”.
“Os dados da pesquisa demonstram que a qualidade da atenção investida com cada integrante da equipe é um fator fundamental para o sentimento de valorização, com impacto na motivação e autoconfiança", completa Eva.

quinta-feira, 22 de maio de 2014

8 hábitos que vão lhe ajudar a ser rico com um pequeno salário

Fonte: Administradores.com

Link: http://www.administradores.com.br/noticias/economia-e-financas/8-habitos-que-vao-lhe-ajudar-a-ser-rico-com-um-pequeno-salario/87933/?utm_source=MailingList&utm_medium=email&utm_campaign=News-14-05-2014

Livre-se das dívidas e defina um objetivo


A diferença entre uma vida sob estresse financeiro e uma cheia de prosperidade está nos pequenos hábitos que temos em relação ao dinheiro. O Business Insider recorreu aos consultores Nancy Butler e David Blaylock, que atuam na área de planejamento financeiro, e reuniu um plano com oito passos que ajudarão você a economizar, primeiramente, e a usar essas economias com sabedoria.
Saiba quais pequenas mudanças vão lhe direcionar para um futuro próspero.
1. Inverta seu pensamento
Mesmo que depois de pagar as contas sua remuneração líquida pareça anêmica, é preciso aprender a destinar uma parte desse dinheiro para o seu objetivo financeiro, o que não ocorre do dia para a noite. Por isso é necessário adaptar sua mente gradativamente.
"Muitas pessoas gastam dinheiro, pagam as contas e guardam o que sobrou e isso está ao contrário: você deve primeiramente guardar para os objetivos financeiros, pagar as contas e depois considerar gastar o dinheiro que restou", declara Butler ao Business Insider.
Uma armadilha onde muitos caem é adiar hábitos de poupar dinheiro para quando as finanças estiverem mais folgadas, porque quanto mais se ganha, mais se gasta. Blaylock adverte que não precisa ser muito, o importante é economizar. "Não estou pedindo para você reservar $ 1000 por mês, estou pedindo para guardar $ 50, ou uma pequena quantia que você consiga bancar. Não podemos subestimar o poder de começar pequeno".
2. Olhe para onde você quer chegar
Especialistas em finanças sempre sugerem àqueles que estão poupando para o futuro começar com um plano de 5 anos, com metas específicas. O que você precisa para alcançar seu objetivo dentro de um tempo específico, que não precisa ser necessariamente 5 anos. Por exemplo, economizar dinheiro alguns anos para dar entrada no pagamento ou seis meses para criar um fundo de emergência.
"Ter um objetivo em mente nos ajuda a guardar", declara Blaylock. "Se esse objetivo é a poupança de emergência, ou a poupança para uma viagem, ou poupar para a faculdade, não importa", declara.
3. Crie seus próprios truques mentais
Como o primeiro item, devemos começar devagar. Deixar de comer em restaurantes com frequência ou limitar um valor a ser gasto mensalmente em itens supérfluos pode ser uma de suas novas regras.
Também conhecido como"heurística", ou seja, uma maneira de solucionar um problema - que no caso é o hábito de guardar dinheiro-, esse método é uma ótima forma de desenvolvermos bons hábitos em relação ao nosso ganha pão. Muitas escolhas que fazemos em um dia podem nos ajudar a não gastar dinheiro em coisas desnecessárias.
4. Viva como um rico "anônimo"
Nem todo milionário vive em uma mansão ou dirige um Ferrari. Aliás, a maioria deles leva uma vida abaixo do padrão que poderia bancar. De acordo com Thomas J. Stanley, co-autor do livro "The Millionaire Next Door: The Surprising Secrets of America’s Wealthy” (O Vizinho Milionário: os segredos supreendentes da riqueza da América, em tradução literal), os milionários não esbanjam dinheiro, eles economizam mais do gastam. O livro mostra que a maior parte da riqueza dos Estados Unidos vem do trabalho duro e poupança regular.
David Sapper e sua esposa, por exemplo, faturam mais de US$ 500 mil por ano com um negócio de carros usados, no entanto, eles não se dão ao luxo de gastar mais do que US$ 2,5 mil por mês. Ao aplicar 90% da renda em investimentos e em economias, Sapper diz que poderá se aposentar mais cedo.
"Encontre o ponto no qual você tem o que precisa e está feliz e confortável, e apenas fique por lá", aconselha o empresário.
5. Providencie sua aposentadoria agora
Para aqueles na faixa etária entre 20 e 30 anos, a aposentadoria pode parecer algo muito distante e, por isso, talvez não seja uma prioridade. Entre contas a pagar, despesas de modo geral, economias para o financiamento de uma casa ou para férias, como é possível ainda reservar dinheiro para aposentadoria? Quanto mais tarde você deixa para juntar dinheiro, mais você terá que juntar.
Se aos 30 você depositar mensalmente $ 50 em uma conta de aposentadoria com o retorno sobre o investimento de 7%, em 30 anos você terá $ 56 mil, contudo, se você esperar chegar aos 40 para se preocupar com sua aposentadoria, para chegar ao valor final, você terá que investir $ 110 por mês. Isto se deve porque seu dinheiro tem menos tempo para crescer, minimizando o impacto dos juros compostos.
6. Saiba quanto está entrando e quanto está indo embora
Se você não sabe ao certo o quanto é depositado mensalmente em sua conta bancária, você não saberá quanto dinheiro pode direcionar para cumprir sua meta financeira.
É preciso conhecer seus gastos para poder controlá-los, além do mais, "conhecimento é o primeiro passo para uma mudança duradoura".
Caso você tenha dificuldade para conferir seu contracheque e organizar suas economias, há aplicativos como o LearnVest que podem auxiliá-lo gratuitamente.
7. Livre-se das dívidas
Certamente, em algum momento de nossa vida, já tivemos que lidar com dívidas. Enquanto dívidas relativas a empréstimos estudantis ou a um financiamento imobiliário são compreensíveis e muitas vezes necessárias, as de cartão de crédito, por outro lado, nas quais são pagas altas taxas mensais, podem ser evitadas.
Quitar as dívidas deve ser a prioridade número um. Apesar disso, para Blaylock, vale mais a pena guardar parte do dinheiro reservado para as dívidas. Mesmo demorando mais para quitar o cartão de crédito, por exemplo, o indicado é garantir as economias para o fundo de emergência. Caso surja algum imprevisto, como uma batida de carro, você não precisará fazer novas dívidas para consertar seu automóvel.
8. Aumente seus ganhos
Para crescer o patrimônio líquido você tem que gastar menos e juntar mais. A questão não é ter um salário maior, é saber investir as economias. "Na maioria das vezes, ganhar mais não leva à um maior patrimônio líquido porque o estilo de vida e as despesas crescem junto com ele", informa a consultora de planejamento financeiro Natalie Taylor, sócia de Blaylock.
Mas para quem não consegue minimizar os gastos o suficiente para juntar dinheiro há algumas maneiras de aumentar a renda mensal sem um aumento no salário ou sem ganhar na loteria. Uma sugestão é procurar um outro emprego, que de preferência tenha a ver com sua personalidade.
"Eu tenho uma grande amiga que é advogada. Ela tem um grande hábito de viagem que ela não está disposta a deixar de lado. Então ela trabalha em uma loja de flores aos sábados durante a temporada de casamentos. É um ganho para todos: a loja de flores tem uma funcionária de confiança e, como minha amiga ama flores, ela não pensa nisso como trabalho", conta Blaylock.

Ranking da Campanha Super 30




quarta-feira, 21 de maio de 2014

5 dicas de como promover sua empresa

Fonte: Empreendedorx
Link: http://empreendedorx.com.br/marketing/5-dicas-marketing-empresarial
Algumas pequenas empresas podem ser vistas como grandes organizações através do uso do Marketing digital, tendo em vista que esta é uma ferramenta muito utilizada para alavancar os negócios e criar novas expectativas com relação aos clientes. A capacidade de adaptação é maior quando inseridas nas redes e mídias sociais, essa diferenciação no mercado faz com que empresas se destaquem no meio empresarial e passam a servir de exemplo nas ações de marketing empresarial.

Cinco dicas sobre como melhor utilizar o marketing empresarial na era digital:

1 – O Blog: Criar conteúdo novo e de qualidade atrai muitas pessoas, mesmo que você não tenha um público fixo, pois a busca do Google facilita os processos. Através do blog, você pode ser descoberto pelos clientes e as informações que você posta se tornam material de grande alcance, ampliando constantemente a cartela de clientes. Pesquise o nicho de mercado, verifique o tipo de informação que estão buscando no Google sobre o assunto. Depois, utilize ferramentas como: Suggest, Adwors, Zeitgeist ou Google Trends, que são peças chave para ligar seu público ao seu produto ou serviço. Crie posts interessantes e que contenham um diferencial para quem busca pela primeira vez. Destaque produtos, crie promoções, invente nomes, revolucione e terá sempre um aumento de pessoas e visitas em seu blog.

2- Email Marketing: São ferramentas que ajudam o cliente a se interessar diariamente pelo seu produto. O email marketing funciona, estabelecendo uma frequência que você pode usar e se beneficiar do mesmo.  Envie emails mas forneça tempo para reenviar essas informações. Procure não entrar nas listas negras de SPAM/ANTI-SPAM dos servidores dos emails. Busque horários alternativos para não fazer parte da enxurrada de emails marketing que chegam de uma só vez. Sempre ofereça a opção para a pessoa sair da sua lista de email e, caso ela queira sair, certifique-se de que o email dela realmente não esteja mais na lista.
Informações relevantes que devem constar no seu email-marketing: preço competitivo, facilidade de pagamento, promoção, imagens e layout bem desenvolvido, brindes e serviço diferenciado. Assim você se destaca dos concorrentes.

3- Redes Sociais: Hoje toda empresa possui pelo menos uma página no Facebook e Twitter. Pense na finalidade de cadastrar sua empresa no Facebook, se você irá atender as necessidades que pedem a mídia social, avalie se isso irá gerar lucros e crie com atualizações constantes na sua página na internet. Não entre pelo modismo, mas para a prática profissional do mesmo. Procure executar as funções que se pedem nessas redes, dados, informações, fotos e respostas aos clientes. Aqui no EmpreendedorX já demos várias dicas sobre mídias sociais, confira aqui.

4- Help Desk: (“balcão de ajuda”). Muito explorada nos Estados Unidos, o Help Desk é uma ferramenta onde seu cliente terá acesso a toda informação de compra em seu site, formas de pagamento, entrega e devoluções. É um self-service dos seus negócios ao cliente, pois possuem perguntas e respostas sendo configurado de forma rápida, servindo de autoatendimento. No Brasil, Netimovies e Rint usam muito esse recurso pelos mecanismos de busca.

5 – Google Adwords: Links patrocinados são anúncios que vem direto do Google, assim que você realiza uma pesquisa e os resultados são relacionados ao tema dessa busca. Você pode definir seu público alvo selecionando palavras chaves que podem ser usadas pelo Google Adwords, também uma forma de anúncio.

Se utilize do meio virtual a fim de promover sua empresa. Com boa imagem, layout e organização você atrai mais clientes e novos consumidores.
Esteja atento! Ofereça qualidade nos posts do Facebook, caixa de informações adicionais, entrada para mensagens pessoais para esclarecimento de dúvidas. se for Twitter procure atualizar com dados empresariais que atraiam novos clientes e divulgue em blogs que estejam ligados ao seu ramo de trabalho.
Independente da ferramenta utilizada, o importante é que o empreendedor conheça sua clientela, essa é uma regra importante. Se utilize de nome, telefone, contatos e registros que identifiquem seu cliente e através de seu perfil você possa aprimorar seu produto de venda. Ofereça brindes ou promova sorteios para conhecer seu público alvo, analise quem participa das promoções e estabeleça um canal de comunicação oferecendo o que eles buscam.
Estabeleça vínculos, seja no mundo online ou offline, procure clientes que falem bem de seu produto, que insira sugestões e opine. Agradeça a visita de cada cliente a seu site ou página no Facebook criando laços que permitam uma avaliação de seu serviço.
Quando o cliente é reconhecido ele nota que sua presença fez a diferença e isto o fará voltar algumas vezes mais. Tenha um registro dessas visitas, controle os pedidos e avalie seus produtos de acordo com as respostas recebidas dos clientes. Ofereça brindes e gratificações que estimulem novos clientes.

Faça com que o cliente enxergue o valor da sua marca, e não seu preço

Conquistar cliente pelo preço nem sempre é o principal, pois este sempre irá buscar preço e não qualidade, o que pode ser um agregador do produto ou serviço. Ao invés de oferecer pequenos preços ofereça ajustes e, se necessário, alguns mimos.  Estabeleça um relacionamento fiel com o cliente, pois este se sentirá estimulado a recomendá-lo a outros possíveis clientes. O marketing mais importante é o boca-a-boca!

terça-feira, 20 de maio de 2014

3 lições de marketing que a música oficial da Copa pode nos ensinar

Fonte: Idéia de Marketing
Link: http://www.ideiademarketing.com.br/2014/05/19/3-licoes-de-marketing-que-a-musica-oficial-da-copa-pode-nos-ensinar/
Desde que a FIFA apresentou a música oficial da Copa 2014 – “We Are One (Ole Ola)”, tenho ouvido e lido muitas críticas a respeito da letra e artistas envolvidos, e qual a imagem “oficial” que está sendo impressa ao mundo sobre o Brasil. Recentemente, o clipe foi divulgado, então estive pensando sobre as estratégias de marketing traçadas com este single e quais impactos estas podem ou já estão sendo geradas no público. Acompanhe comigo 3 tópicos rápidos que julguei cruciais para conseguirmos entender os significados e motivos do mesmo.

1. Trabalho em equipe

Está explicito desde o início da composição. “Somos todos um” é a tradução do título da música, e durante todo o discurso exposto, a proposta é dizer que juntos podemos vencer, e se não tivermos sucesso, mas caminharmos lado a lado, um ajudando o outro; e que isto nos faça crescer. Em uma empresa, as características de autenticidade, honestidade, senso próprio e inteligência emocional em um líder, são primordiais para que os seus liderados entendam a missão e permaneçam no foco. Um marketing bem sucedido está em uma liderança comprometida em cuidar do outro, produzindo unidade e acolhimento. A História prova que em todas as vitórias, existiam um grupo – equipe – que se importava e lutava juntos pela causa. Barbosa e Campbell (2006) consideram que o líder pode influenciar sociedades, impulsionando-as a se reproduzirem de acordo com sua lógica cultural específica, produzindo sentidos e identidades. Uma forma de classificação e de expressão social. Por isso a música também está sendo representado por três artistas de etnias diferentes: um americano, uma latina e uma brasileira.

2. Comportamento do consumidor

O foco é o Brasil, sua economia, turismo e lazer. Então vamos mostrar o quê que o Brasil tem de melhor! (Esta é a imagem que acredita-se ter sido mostrada nas imagens do clipe). É uma celebração, então tudo será direcionado para os pontos à favor, à positividade, festividades, gerando então, um aumento considerável do consumismo. Verblen (1983), Doulgas e Isherwood (2006) explicam que o consumo é uma forma de demarcação na estrutura da sociedade, pois, sob este fenômeno, se representariam as bases de pertencimento às classes sociais. Um modo de estabelecer, de estabilizar e de evidenciar as estruturas das relações sociais, propondo-lhes significados. Ninguém compra algo fora da validade ou que não lhe agrada esteticamente. Precisa ser bem apresentável e que tenha valores morais embutidos.

3.  Identidade da marca

Este tópico traz a importância de nos estabelecermos e dizermos sem medo quem somos. O Brasil é o país do futebol, do carnaval, axé e população de baixa renda, mas que se mostra sempre acolhedora e feliz (e deixaram claro com as sambistas, baterias, o grupo Olodum e as comunidades), e por estes pontos específicos, foram enfáticos em roteirizar o clipe com aquelas imagens, pois, apesar de todos os impasses políticos e econômicos, somos vistos assim; um povo que sempre persistiu e se orgulha dos direitos conquistados. (Se é feliz ou infelizmente, aí você poderá me responder). Sempre gosto de falar sobre singularidade porque acredito ser essa uma característica primordial em qualquer líder, equipe, empresa, país. A necessidade de criar nestes públicos uma atitude favorável perante a marca trouxe de também a de criar um identidade verbal como forma de controlar os valores da marca na comunicação. Crescentes preocupações em evoluir de uma linguagem racional para uma linguagem emocional.
Branding concisos, entende? Valorizar todos os públicos (stakeholders) e definir uma boa gestão. Existem vários critérios importantes que devem ser sinalizados, como personalidade e dimensão cultural. Procura-se equilibrar o sentido estético e artístico com a gestão e estratégia organizacional.
Quis me abster da opinião pessoal sobre a música e clipe e tentar ser o mais neutro possível nestas colocações para que você tire suas conclusões. Contextualizamos para o marketing uma das músicas mais ouvidas atualmente, mas existem tantas outras que imprimem conceitos que encorajo você a ter esta prática: a de ouvir e contextualizar para o meio que você está inserido. Sempre há algo para aprender, seja a fonte boa ou ruim; mesmo você gostando ou não. Abra sua mente para novas possibilidades didáticas. E com a música diz, “mostre ao mundo quem você é, porque você pode!” Torça, chore, sorria e grite juntos. Vibre com os resultados da sua equipe!

segunda-feira, 19 de maio de 2014

7 dicas para verificar anexos de e-mail com segurança

Fonte: Administradores.com
Link: http://administradores.com.br/noticias/tecnologia/7-dicas-para-verificar-anexos-de-e-mail-com-seguranca/88053/

A maneira mais utilizada por vírus, worms e outros malwares destrutivos para infectar um computador é por meio de anexos encaminhados em e-mails. Boa parte desses parece inofensiva. Normalmente, essas mensagens são enviadas pelo e-mail de um amigo, quando, na verdade, alguém sequestrou a conta de e-mail do seu contato e está usando para difundir programas destrutivos.
Às vezes, esses e-mails são códigos que travam seu disco rígido e apagam todos os seus dados. Às vezes, eles são enviados por pessoas que querem testar uma fraqueza ou brecha em um sistema operacional. Outras vezes, eles são projetados para roubar suas informações pessoais para que criminosos possam invadir sua conta bancária ou cometer algum outro tipo de roubo. Em todos os casos, anexos de e-mail falsos são prejudiciais e devem ser evitados.

Saiba como identificar um anexo perigoso e proteja-se dos vírus:

1) Não abra anexos que você não está esperando, mesmo que pareça vir de um amigo. Entre em contato com o remetente para verificar a fonte da mensagem.

2) Certifique-se de que o firewall do seu computador está ativado e instale as atualizações em seu sistema operacional. Se você usar um roteador para uma rede doméstica sem fio, certifique-se de que o dispositivo tenha também um firewall ativo.

3) Instale um programa de segurança e analise o seu computador regularmente para ajudar a identificar e desativar anexos maliciosos. O Psafe Total também ajudará a manter seu computador operando com eficiência, liberando espaço no disco, otimizando funções e acelerando seu computador.

4) Use um serviço de e-mail que verifique automaticamente se os anexos de e-mail tem um vírus no nível de servidor, antes que as mensagens sejam encaminhadas para o seu computador.

5) Verifique se seu serviço de e-mail tem uma opção que abre todas as mensagens ou faz os downloads automaticamente, certifique-se de que a opção está desativada.

6) Verifique regularmente o site do seu provedor de e-mail para atualizações de software e alertas de segurança.

7) Uma das melhores maneiras de verificar a segurança de anexos de e-mail é confiar em seu próprio senso comum. Espere antes de clicar em um anexo. Verifique o remetente. Palavras estranhas e sequências de números são indícios de que o anexo pode ser maligno. Se você estiver executando um sistema operacional Windows, verifique a extensão do arquivo -- as três letras código que vem depois do ponto no nome do arquivo. Se a extensão é um arquivo executável como a ‘.exe’, não abra o arquivo. Uma vez que esse arquivo indica que o anexo é um programa que é iniciado assim que você clicar nele. Tenha cuidado!